Espaço de comunicação de ideias e de práticas. Incentivo ao diálogo, à reflexão crítica sobre temas inter e transdisciplinares. Divulgação de artigos, acontecimentos, atividades de formação organizadas pelo CFAE e escolas associadas.
Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2014
Eu... e as formações realizadas...

ATIVIDADES PRÁTICAS, LABORATORIAIS E EXPERIMENTAIS NO PRÉ-ESCOLAR E NO 1º CICLO

Decorreram duas turmas no Agrupamento de Escolas de Arganil desta formação tendo, entre outros objetivos, dotar os formandos de conhecimentos gerais sobre o ensino das ciências experimentais, estimular a realização de atividades experimentais conducentes à sua implementação nas práticas letivas e munir os formandos de conhecimentos teóricos e práticos na disciplina de Estudo do Meio.

Ainda importa salientar que foram apresentados diferentes materiais didáticos de apoio à aprendizagem dotando os professores de ferramentas que permitem a operacionalização de processos inerentes ao ensino experimental (observação, recolha/registo e tratamento de dados, manuseamento de materiais/equipamentos)

Também foi proporcionado aos participantes experienciar métodos, técnicas e dinâmicas que envolvem e mobilização das metodologias associadas ao ensino experimental das ciências.

 

“A realização desta ação foi oportuna na medida em permitiu aos docentes a aquisição dos conhecimentos necessários conducentes a uma prática experimental ativa, significativa e diversificada, proporcionando aos alunos a observação, manipulação e experimentação, condições fundamentais para a prática do ensino experimental das ciências. (…)

A abordagem teórica foi bastante boa, permitindo-nos, a partir deste momento, uma abordagem destes temas mais segura e fundamentada em rigor científico. Ao nível prático, as experiências e a observação realizadas foram bastante diversificadas e forneceram-nos pistas de trabalho sugestivas, motivadoras e ativas.”

(Jorge Manuel Matos Silva – Agrupamento de Escolas de Arganil)

 Ver mais...

 

“Assim tivemos uma abordagem ao nível da física do quotidiano que incluiu experiências de mecânica (roldanas, alavancas, …), experiências com eletricidade e ímanes e manuseamento do microscópico e as rochas.

Adquirimos conhecimentos essenciais ao desenvolvimento do trabalho prático em contexto de sala de aula, para além do domínio de conceitos que é importante ao nível da formação pessoal.”

(Maria dos Anjos Soares de Castro Silva – Agrupamento de Escolas de Arganil)

 Ver mais...

 

“Os temas abordados nesta formação foram pertinentes e agrupados em sessões que permitiram abranger os conteúdos programáticos de Estudo do Meio do 1º Ciclo, nomeadamente nos blocos temáticos “À descoberta do Ambiente” e “À descoberta dos materiais e dos objetos”, explorando mais aprofundadamente “A Importância das Ciências Experimentais no Ensino”, “A Física do quotidiano”, “Manuseamento do Microscópio” e “As rochas -elementos básicos do meio físico”.

(Manuela Teixeira Pinto Silva – Agrupamento de Escolas de Arganil)

 Ver mais...

 

Essa familiaridade com a ciência deve começar desde a idade pré-escolar, não se tratando de promover um saber enciclopédico ou ensinar ciência, no sentido convencional, mas proporcionar aprendizagens pertinentes com significado para as crianças que podem não estar obrigatoriamente relacionadas com a experiência imediata, de despertar a curiosidade, o gosto e o sentido da observação do mundo em redor. O “ver” e o “mexer” em objetos e a surpresa perante alguns dos fenómenos Ação “Atividades práticas laboratoriais e experimentais no pré-escolar e 1º ciclo” observados são elementos cruciais nesse processo. Cada educador saberá a melhor maneira de fazer desfrutar a “ciência a brincar” no ambiente da sua sala, com o seu grupo único de crianças. Acima de tudo, devemos pretender motivar e encantar, com alguns tópicos das ciências, num ambiente lúdico.”

(Eunice Barata Lopes – Agrupamento de Escolas de Arganil)

 Ver mais...

 

“Com esta Ação de Formação pretendeu-se mostrar que as crianças desde o pré-escolar estão predispostas para aprendizagens de ciências. Cabe aos educadores despertar o interesse das crianças e dinamizar atividades promotoras nesta área desde cedo, para que se tornem cidadãos cientificamente cultos.”

(Maria da Assunção Rodrigues Nunes – Agrupamento de Escolas de Tábua)

 Ver mais...

 

Serviu a ação de formação “ATIVIDADES PRÁTICAS, LABORATORIAIS E EXPERIMENTAIS NO PRÉ-ESCOLAR E NO 1º CICLO” para sensibilizar, motivar e aplicar experiências no Jardim-de-infância que vão levar cada uma das crianças a atingir COMPETÊNCIAS DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR no âmbito da “Área do Conhecimento do Mundo” :

۳ Ter capacidade de observação;

۳ Revelar curiosidade e desejo de saber;

۳ Questionar-se sobre o que o rodeia.”

(Maria da Graça Mendes Lara – Agrupamento de Escolas de Tábua)

 Ver mais...

 

“Esta Formação contribuiu para alterar o meu desempenho profissional relativamente à Ciência na Educação Pré-escolar, nomeadamente a forma de abordagem dos conteúdos, a constituição de grupos de trabalho (subgrupos, envolvendo as crianças dos 3 aos 6 anos), a criação de diferentes tipos de registos adequados aos diferentes grupos, a importância do registo, a utilização de termos corretos e de material de laboratório/ciência, a partilha de conhecimentos, atividades, estratégias e materiais; a necessidade de planificação das diferentes atividades, perguntas a colocar às crianças, a definir regras precisas com o grupo e a controlar variáveis…a respeitar o outro e a dar respostas corretas/lógicas às questões que nos colocam, levando as crianças a manipular, observar, registar, experimentar, medir e comparar; atividades promotoras de literacia científica, com vista ao desenvolvimento de cidadãos mais competentes nas suas dimensões pessoal, interpessoal, social e profissional.”

(Maria do Céu Santos – Agrupamento de Escolas de Tábua)

 Ver mais...

 

As atividades experimentais (no jardim de infância) não devem ser realizadas de forma isolada e descontextualizada, devendo encontrar-se diretamente relacionadas com a realidade envolvente. Entre os diferentes domínios que podem ser abordadas no jardim de infância, para ajudar a criança a descobrir/conhecer o ambiente natural, os materiais e objetos, esta formação incidiu particularmente nas áreas da física, da biologia e da geologia.

Assim, no que diz respeito à física no quotidiano, os conteúdos abordados nas sessões relacionavam-se essencialmente com a mecânica, a eletricidade e o magnetismo dos materiais.”

(Maria Helena Abreu – Agrupamento de Escolas de Arganil)

 Ver mais...



publicado por cfaeci às 16:51
link da publicação | comentar | favorito

CFAE Coimbra Interior
pesquisar assuntos
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Tema

eu...e as formações realizadas

eventos

projetos

todas as tags

publicações recentes

...

Eventos

Artigos e Comunicações

Artigos e Comunicações

Eu... e as formações real...

Eventos

Eventos

Eventos

Eu... e as formações real...

Eventos

Eu... e as formações real...

Eu... e as formações real...

arquivos

Novembro 2017

Maio 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Maio 2015

Fevereiro 2015

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

links
blogs SAPO
subscrever feeds